Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita Teixeira da Silva

Sex | 16.04.21

A Quinta dos Animais, de George Orwell

Rita Teixeira da Silva
Obrigada, Orwell, por mais uma obra incrível que põe o dedo na ferida de forma majestosa. É um livro muito curto, mas a sua mensagem é muito bem transmitida. É o retrato de como o poder pode corromper e os valores inicialmente defendidos podem transformar-se. Habitualmente, transformam-se no sentido de beneficiar um pequeno grupo em detrimento dos restantes elementos. «Ninguém acredita mais convictamente do que o Camarada Napoleão na igualdade entre todos os animais. Ele teria (...)
Sex | 09.04.21

Erased, de Garrard Conley

Rita Teixeira da Silva
Boy Erased é um relato tocante de Garrard Conley, um homem que, em jovem, foi sujeito a uma terapia de cura da homossexualidade numa associação chamada Amor Em Ação. Sim, leram bem. «O objetivo do exercício era perceber como aquelas lembranças eram sórdidas e remodelar todas para que se encaixassem no propósito de Deus.» Garrard cresceu numa família batista conservadora, para quem a homossexualidade era uma anomalia e, naturalmente, obra do Diabo. Os pais de Garrard tudo (...)
Sex | 26.03.21

Janela com vista para a realidade crua em O Diário de Anne Frank

Rita Teixeira da Silva
Estava, naturalmente, com muita expectativa em relação a este livro. Esta obra é um marco na nossa História e é "obrigatório" para leitores ávidos. «Agora que estou a reler o meu diário após um ano e meio, estou surpreendida com a minha inocência infantil.» Esperava (não que desejasse), estupidamente, um relato cru daquilo que foi o Holocausto. Mas este livro valiosíssimo é nada mais nada menos que um relato rotineiro de uma menina de cerca de 13 anos. Calha que esta menina (...)
Sex | 19.03.21

Os Testamentos, de Margaret Atwood

Rita Teixeira da Silva
Que livro absolutamente estrondoso e essencial para quem leu A História de uma Serva. Eu li, como sabem, e entrou nos meus favoritos de 2020 e de sempre (em breve sairá vídeo no canal de YT sobre os melhores de 2020). Se o primeiro volume da duologia foi bom, este foi incrível. O livro abre a janela para que possamos espreitar a vida e pontos de vista de três personagens: a de Tia Lydia (seria expectável esta abordagem, e foi muito enriquecedora), a de uma rapariga nascida e criada (...)
Sex | 12.03.21

Pra Cima de Puta, de Cristina Ferreira

Rita Teixeira da Silva
Confesso que não é o estilo de livro que me costuma atrair, mas o Pra Cima de Puta não é só mais um livro que encaixa naquele separador que me afasta um pouco chamado "agora toda a gente publica livros". Pra Cima de Puta é uma semente que é premente semear (passo o pleonasmo), regar e cuidar. Esta é uma discussão essencial e da qual dependemos para sermos melhores, individualmente e em grupo. «Este livro é um ponto de partida para o estudo desse fenómeno desumano, criminoso, (...)
Sex | 05.03.21

A minha avó pede desculpa, de Fredrik Backman

Rita Teixeira da Silva
Ai, que livro tão, mas tão quentinho! É mesmo daqueles livros de que estamos a precisar neste momento tão gélido de afastamento, sofrimento e desesperança. Antes de mais, quero elogiar a escrita de Backman, tão simples e crua, livre e terna. É tão fácil e direto identificarmo-nos com o que as personagens sentem, que parece impossível. «A mulher suspira, um suspiro tão profundo que se atirássemos uma moeda lá para dentro nunca a ouviríamos bater no fundo.» O livro (...)
Dom | 24.01.21

A perspetiva do psicopata em A Rapariga que Sobreviveu, de Leslie Wolfe

Rita Teixeira da Silva
Disse que estava cansada de policiais, não disse? Pois bem, é verdade! No entanto, se a minha mãe recomenda, vou ter de ler! A minha mãe falou-me muito neste livro e aliciou-me bastante a lê-lo, prometendo que era um policial que se destacava daqueles a que estamos habituadas. O livro divide-se em três principais cenários: a vida de Laura, que é a tal rapariga que sobreviveu; a investigação encabeçada por Tess Winnett (que propõe a reabertura de um caso que apresenta muitas (...)
Seg | 30.11.20

Vermelho da cor do Sangue, de Pedro Garcia Rosado

Rita Teixeira da Silva
Este é o segundo livro da trilogia Não Matarás de Pedro Garcia Rosado. Descobri o autor numa das minhas deambulações sem destino à Bertrand online e fiquei muito surpreendida pelos temas abordados nos policiais e pelo preço dos livros (sem promoção). Um fator que apelou ao meu coração foi, sinceramente, o facto de o autor viver nas Caldas da Rainha, a minha cidade. Depois de uma ótima experiência com A Cidade do Medo, cuja história ainda a guardo na memória mas já não (...)
Ter | 20.10.20

O Homem de Giz de C.J. Tudor

Rita Teixeira da Silva
Foi a minha estreia em C.J. Tudor e, com certeza, será o primeiro de muitos livros da autora que irei ler. O Homem de Giz é um thriller psicológico que cria um ambiente sombrio, embora suportável, em torno da personagem principal. A história é-nos contada por Ed Adams, um professor de inglês de 42 anos, intercalando entre os anos 80 e 2016, na sua meninice e idade adulta respetivamente. Uma sucessão de crimes hediondos, macabros e enigmáticos, constantemente acompanhados de (...)
Sab | 17.10.20

A falta de comunicação em A Ilusão de Merit, de Colleen Hoover

Rita Teixeira da Silva
Estava desejosa de ler Colleen Hoover e aproveitei a Feira do Livro deste ano para comprar este livro (o primeiro e, para já, o único que tenho da autora). Adoro livros que falam de pessoas e de momentos das suas vidas. Mesmo que não haja uma trama específica e que o objetivo seja mostrar-nos, como que com uma lupa, pormenores e vivências que, de uma forma ou de outra, mudam as vidas das personagens. A história é-nos contada pela voz de Merit, uma jovem de 17 anos que vive num (...)